Atividade industrial recua em agosto

Pesquisa da Fiesp mostra que todos os indicadores recuaram em relação ao mês anterior no setor têxtil, exceto em relação a pessoal ocupado.

A atividade industrial em São Paulo permanece oscilando. Pesquisa conjuntural mensal da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) mostrou que os principais indicadores da área de produtos têxteis recuaram ligeiramente em agosto, após terem acelerado em julho. Apenas o total de pessoal ocupado no setor apresentou ligeira alta. Quanto mais próximo de cem pontos ou acima, melhor o desempenho industrial.

Em termos de uso de capacidade instalada, a indústria de produtos têxteis caiu discretamente para 79,72 pontos. O número de horas trabalhadas na área de produção caiu para 70,47, enquanto o total de pessoal ocupado das empresas do setor subiu levemente para 82,11. Apesar desse aumento, ainda que pequeno, a massa salarial real paga pela indústria do setor permaneceu positiva, com queda para 106,13. Do mesmo modo, o total de vendas reais da indústria têxtil continua positivo, com declínio para 142,64.
 
Os dados compõem a pesquisa realizada pela Fiesp para determinar o INA (Indicador de Nível de Atividade) da indústria como um todo. Em agosto, o indicador recuou em 2,3% sobre o resultado do mês anterior. Dos nove indicadores monitorados, somente o total de salários nominais registrou variação positiva de 0,7. Para todos os demais, houve recuo de atividade.

Veja abaixo o quadro com o desempenho de janeiro a julho dos principais indicadores da indústria paulista de produtos têxteis: