Produção industrial cai em outubro

Têxteis e vestuário estão entre os setores que diminuíram o ritmo de atividade, enquanto a indústria como um todo se manteve estável em relação a setembro.

Em outubro, as indústrias têxtil e de vestuário voltaram a reduzir o ritmo de atividades em relação a setembro, mês em que ambos os setores aumentaram o nível de produção em relação a agosto. Ao contrário do que ocorreu com a indústria em geral, que se manteve estável em outubro comparado ao mês anterior, as confecções de roupas reduziram a produção em 1,10%, depois de três meses de alta. Também o nível de atividade da indústria têxtil caiu em outubro em relação a setembro, mas menos que as confecções.

Teve queda de 0,8%, informa a pesquisa mensal do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) sobre a produção física no Brasil, divulgada nessa terça-feira, 2 de dezembro. Em comparação a outubro de 2013, o recuo da atividade industrial é ainda maior. De maneira geral, a indústria brasileira de transformação apresentou queda de 3,6%, diz o levantamento do IBGE. Na indústria têxtil o encolhimento chegou a 5,3%, enquanto entre os fabricantes de roupas a redução foi de 3,1%.